Histórias de Quarentena

Produção de mídia popular nas favelas
do Rio de Janeiro

Equipe de pesquisa

Dr Fabian Frenzel

Fabian é Professor Associado da Universidade de Leicester (Reino Unido). Em sua pesquisa, ele investigou indicadores qualitativos do papel do turismo na redução da pobreza, especificamente os efeitos não monetários do turismo em bairros de baixa renda. Fabian pesquisou amplamente os guias turísticos e as especificidades de seu papel, os efeitos dos turistas e a importância da narrativa como ferramenta de empoderamento.

Ele considera o papel das mobilidades transnacionais, de ativistas a turistas, na formação de uma questão social global com foco na maneira como as favelas estão se tornando destinos de uma gama de viajantes em melhor situação, nas viagens solidárias e voluntárias e no turismo de favelas. Este também é o tema de seu livro 'Slumming It' (Zed Books, 2016). Em seu segundo campo de pesquisa empírica, Fabian estuda as maneiras pelas quais os movimentos sociais se organizam em resposta ao lugar e ao espaço, com particular interesse na forma organizacional do campo de protesto.

Em 2013, ele publicou um livro sobre campos de protesto como uma forma organizacional (com os livros Zed) em colaboração com Anna Feigenbaum (Bournemouth University) e Patrick McCurdy (Ottawa University). Em 2018, ele coeditou o livro ‘Protest Camps in International Context’ (Policy Press).

Dr Isabella Rega

Isabella tem um Ph.D. em Ciências da Comunicação e um Mestrado Executivo em Comunicação Intercultural pela Università della Svizzera Italiana (USI, Itália). Sua pesquisa se concentra no papel da mídia digital para promover o desenvolvimento comunitário e a mudança social. Ela é Professora Associada da Faculdade de Mídia e Comunicação da Bournemouth University (Reino Unido), ela esteve envolvida como Pesquisadora Principal e Co-Investigadora em projetos de pesquisa financiados pelo Conselho de Artes e Humanidades do Reino Unido, Fundação Nacional de Ciências da Suíça e Europa Comissão. Atualmente ela é PI de uma Rede Internacional AHRC intitulada Sustentabilidade e Patrimônio Local, e é Co-I de dois projetos AHRC - DARE: Artes Digitais para o Envolvimento de Refugiados e GiVE: Meninas na Educação Profissional. Ela também está envolvida como Co-I em dois projetos GCRF, um financiado pela Leicester University, Lockdown Stories e um pela Bournemouth University, Sister Communities, ambos explorando o potencial do turismo comunitário e da narrativa digital.

Ela foi cofundadora da Associazione Seed, uma organização sem fins lucrativos que promove o uso de tecnologias educacionais no setor sem fins lucrativos, e agora é Diretora de Pesquisa Global da Jesuit Worldwide Learning: Higher Education at the Margins, liderando os esforços de pesquisa da organização sobre o impacto do ensino superior em comunidades marginalizadas em todo o mundo e sobre a eficácia das tecnologias digitais para fornecer experiências educacionais de alta qualidade.

Dr Camila Moraes

Camila é Professora Auxiliar do Departamento de Turismo e Patrimônio da Universidade do Rio de Janeiro (UNIRIO) e Tutora do Programa de Educação Tutorial (PET) do Ministério da Educação (MEC), onde coordena a TurisData: Banco de Dados de Turismo e Estudos de Mobilidade e Observatório do Turismo de Favelas, onde monitora e colabora com iniciativas de turismo local em favelas desde 2010.

Camila fez ampla pesquisa sobre turismo em favelas do Rio de Janeiro. Sua tese de doutorado foi intitulada “Favelas Ecológicas: passado, presente e futuro do turismo em favelas”. Ela é co-editora do livro ‘Mobilidades Brasileiras’ (2020), que fornece uma visão única sobre a complexa dinâmica das mobilidades nos países emergentes do Sul Global.

Dr Juliana Mainard-Sardon

Juliana é Ph.D. em Third Sector Management (University of Leicester) e em sua tese, ela explora etnograficamente como as identidades dos trabalhadores do terceiro setor do Reino Unido são formadas em uma cultura organizacional de maximização de realizações e em um local de trabalho, que é caracterizado por uma ocupação neoliberal contínua e exaustiva. Ela trabalhou como gerente de financiamento do The Peepul Centre, uma das maiores empresas sociais do Reino Unido, por 10 anos, sendo a única responsável pela arrecadação de fundos, desenvolvimento de parcerias e gestão de subsídios.

Juliana desenvolveu com sucesso parcerias de longo prazo com Leicestershire Partnership NHS Trust, Leicester City Council, Sporting Equals, Age UK, LeicesterShire & Rutland Sport, Curve Theatre, Charnwood Arts, Attenborough Arts Centre e diferentes grupos comunitários. Ela garantiu financiamento e gerenciou com eficácia projetos do Sport England, Arts Council England, European Regional Development Fund, Big Lottery Fund e diferentes Trusts & Foundations. Como ativista comunitária, ela estabeleceu programas de engajamento nas áreas de arte, saúde e bem-estar para comunidades juvenis na Argentina.

Entre em contato

Instagram

Facebook