Histórias de Quarentena

Produção de mídia popular nas favelas
do Rio de Janeiro

Cosme Felippsen

Cosme Felippsen - Tour 'Rolé dos Favelados' no Morro da Providência

Olá! Meu nome é Cosme e nasci na primeira favela, a favela mais antiga do Brasil, o Morro da Providência. Tenho 31 anos e sou guia de turismo. Quando eu tinha 8 anos, estava em uma festa de 100 anos da Providência e algumas pessoas ficavam me perguntando 'você pode me mostrar sua favela, você pode me mostrar os becos?' Becos são as nossas ruas estreitas. Eu disse sim, e esse foi a meu primeiro trabalho como guia. 

Histórias de distanciamento social do Cosme

Nosso setor turístico foi o primeiro a parar. Não só aqui na Providência, mas também no Santa Marta e na Rocinha, pelo que ouvi de amigos de lá. Paramos um dia antes do governador do estado declarar quarentena e estamos na mesma situação até agora. Eu não estou trabalhando.

Assista ao Trailer

Cosme Felippsen – ‘Rolé dos Favelados’ Tours em Morro da Providência Cont’d

Meu primeiro pagamento foi um sorvete! Quando eu era adolescente, fazia parte de uma igreja metodista, na Gamboa. Essa igreja foi visitada por muitas pessoas de outros países por ser também um dos institutos sociais mais antigos. Fui mostrando a minha favela aos visitantes e em troca fui levado a passeios e restaurantes. Agora sou um guia de turismo profissional, jornalista e locutor comunitário. Estou sempre relatando o que está acontecendo na favela e durante essa pandemia. Fiz algumas reportagens para o Intercept Brasil, NHK (o canal de TV japonês) e para a Rede Globo.

O tour que ofereço aqui se chama 'Rolé dos Favelados'. Já guiei 7.000 pessoas aqui na Providência, e também em parceria com outros guias de turismo do Santa Marta, Rocinha, Alemão, Bairro da Paz em Salvador, região portuária do Rio e Maré. Mas, claro, meu principal atrativo é o Morro da Providência.

Muitas pessoas após meus tours ficam realmente surpresas com como as favelas aqui são fortes e vivas. Meu tour 'Rolé dos Favelados' não tem só a ver com apresentar as favelas aos turistas, mas também apresentar o Rio de Janeiro e o Brasil. Compartilhamos conhecimento sobre nossa história, cultura e realidade porque nossa rica história surgiu das nossas favelas.

Histórias de distanciamento social do Cosme‘s Covid -19 Story Cont’d 

Somos guias de turismo, somos autônomos e, portanto, não temos quaisquer direitos trabalhistas e à previdência social, além de não termos direito a qualquer auxílio-doença. Portanto, estamos enfrentando muitas dificuldades. Estamos nos manifestando e fazendo campanha para sermos reconhecidos como autônomos e termos acesso a benefícios sociais. Não somos apenas profissionais, mas também ativistas, por isso apoiamos a comunidade desde o início da pandemia e mesmo antes dela. Ajudamos uns aos outros a construir nossas casas, criamos toda essa rede de apoio para prestar serviços e ajudar onde o estado nos falta.

Dentro da favela, na minha rede de apoio, venho tentando encontrar maneiras de encontrar comida e o básico para mim e para todas as pessoas. Estou tentando fazer com que todos tenham comida na mesa. Temos lutado nos últimos seis meses e não temos ideia de como será o futuro. Estamos compartilhando tudo, apoiando nossas redes para que todos possam sobreviver. Estamos cuidando uns dos outros, estamos tentando evitar que o vírus se espalhe. Porém, sabemos que a grande maioria das pessoas vai ser contaminada. Mas temos tentado achatar a nossa curva de infecções para não sobrecarregar nosso sistema público de saúde.

Caso queira saber mais ou agendar um tour 'Rolé dos Favelados', entre em contato comigo:

+55 21 98123-4167